Respeito!

3 09 2012

Sobre o incidente entre o cavaleiro e os famosos grupos anti-touradas e depois de ouvidas as duas versões, surgiram-me algumas questões para os ditos grupos: se realmente são defensores dos animais, porque apedrejaram o cavaleiro e o cavalo correndo o risco de o cavalo se assustar e o cavaleiro poder perder o controle total sobre o animal podendo ferir gravemente a assistência? Porque correram o risco de ferir o animal? Ou os cavalos não são animais? 
Se se consideram assim tão humanos, acham humano utilizar o acidente que vitimou um jovem forcado, colocando-o numa cadeira de rodas para o resto da vida desejando que o mesmo acontecesse ao cavaleiro? Porventura lembraram-se por um minuto do forcado e da sua família? Lembraram-se que qualquer pessoa pode ficar sujeita a uma situação destas? E se fosse um membro da vossa família? Como reagiriam vocês?
Com isto não estou a defender o cavaleiro, se realmente investiu propositadamente merece ser castig

ado (embora nas imagens pareça que está a tentar controlar o cavalo)
Quanto às supostas provocações que o cavaleiro terá feito ao estar ali, só demonstra um desconhecimento da logística de grande parte das praças no nosso País. Muitas praças do País não têm condições para os cavaleiros prepararem os cavalos para a lide, portanto não são os cavaleiros que provocam.
E atirar pedras e ofender as pessoas não é provocação? Onde está a parte do “pacífico”?

Todos temos direito a manifestar a nossa opinião mas o maior dever que temos é o de respeitar o direito dos outros.
Não gostam de touradas, não assistam!!!
Manifestem a vossa opinião mas sem ofender quem gosta de tauromaquia!

RESPEITEM!

Anúncios